COOPERLOL      
     
" Ninguém ensina nada a ninguém, aprendemos todos juntos " Paulo Freire
  
   
Fundação da Cooperativa
Breve Histórico da Instituição

O início da cooperativa deu-se por um grupo de pessoas que coletavam materiais recicláveis no lixão, retirando deste o sustento de suas famílias.
Com a eminência do fechamento do lixão, viram-se sozinhos,e desamparados, tiveram o apoio da Prefeitura Municipal de Orlândia na busca de uma função que lhes rendesse o suficiente para o sustento.
Diante da necessidade, buscaram apoio e informações, com algumas reuniões e palestras, assim, veio a constituição da cooperativa.
Fundada a Cooperativa, conquistaram juntos a Administração Municipal, o apoio para iniciarem o trabalho, e esse apoio se deu:
Lei Municipal nº 3461 de 22/02/2006 para uso do galpão.
Lei Municipal nº 3466 de 15/03/2006 convênio para uso de equipamento.

Fundação da Cooperativa

Iniciou com cerca de vinte pessoas que do lixão tiravam o sustento de suas famí­lias, e viram-se obrigados a buscar conhecimento sobre a legislação e responsabilidade que abordam as questões sobre o lixo.

Sobre a Educação ambiental
Houve a necessidade de mais conhecimento e foi coordenado pela assessoria técnica, projetos com a realização de palestras explicando sobre a coleta seletiva e a reciclagem, conscientizando assim, sobre o valor sócio ambiental.

As atividades desenvolvidas
Composta por homens e mulheres a cooperativa encontra em sua formação Diretoria e Conselho Fiscal, todos integrantes e eleitos pelos demais trabalhadores da cooperativa. Trabalhando todos juntos na coleta, separação e armazenamento dos materiais.
A Vigilância Sanitária, acompanha os trabalhos e já constatou não oferecer risco aos trabalhadores e ao meio ambiente. Hoje o trabalho realizado é muito melhor, pois se realiza na cidade e não mais no lixão.
Com a saí­da do lixão e a chegada na cooperativa, originando-se agora um cooperado, elevou a auto estima dos catadores, também adquirindo a percepção do importante papel que desempenham na sociedade, passando de " singelo catador " para " Agente Ambiental ".

Objetivos
Informar e conscientizar melhor a sociedade sobre a necessidade e benefí­cios da coleta seletiva e a reciclagem também é um de nossos deveres.
Realizar a integração de catadores avulsos da cidade, proporcionando-lhes uma melhor remuneração;
Aumentar a coleta e rendimentos da cooperativa;
Buscar injeção de recursos do poder público ou iniciativa privada;
Criar oficina de artesanato e técnicas de reciclagem com os materiais coletados;
Essas são umas das metas e deveres da Cooperlol com a sociedade e seus funcionários.

Postada em 20/01/2006 por: Anderson
 
 
 
   
Cooperativa de Trabalho dos Recicladores de Orlândia